Querido Papai, Muito Obrigada

A violência doméstica deixa marcas irreparáveis, que podem ser carregadas pelo resto da vida por quem sofre ou presencia. Confira esta carta de uma garota que foi testemunha da violência doméstica, mostrando sua visão de tudo que aconteceu. Confira:

Querido papai,

Escrevo essa carta para agradecer por ter agredido a mamãe. Devia ter escrito há muito tempo, mas demorei a perceber o quanto eu tenho sorte pela maneira como você me criou. Costumava invejar todos os meus amigos que tinham famílias ‘’normais’’. Com pais que raramente discutiam, onde havia um jantar em família toda noite e na mesma hora, e onde o ruído de fundo era o som dos talheres batendo nos pratos de porcelana. Em nossa casa, mesmo quando ligávamos a TV enquanto comíamos a nossa comida de micro-ondas com talheres de plástico, o som mais forte era o seu. Hoje eu agradeço por todas as noites em que chegava bêbado e fazendo escândalo.

querido pae

Graças a você, eu nunca vou sair com uma pessoa que beba demais ou grite muito alto. Agradeço cada vez que o choro da minha mãe me deixou acordada. Graças a você, eu nunca vou me casar com alguém que não me faça feliz. Agradeço por ter sido testemunha de quão difícil foi para mamãe sair de casa.

Era tão encantador quando estava sóbrio… E pedia desculpas com uma convicção que até você mesmo acreditava. Graças a você, sei que a frase “Me desculpa” não é mais um par de palavras que se usa por conveniência, e duas palavras jamais serão suficientes para que eu fique onde eu não queira ficar. Quando vejo como minhas amigas ignoram os sinais que se mostram uma ou outra vez, eu te agradeço por ter me mostrado cada um deles.

maltrato_infantil

Quero agradecer porque já não me sobra espaço para odiar. Minha irmã mais velha, por outro lado, não consegue chegar a esse ponto, e essa dor a acompanha em todo o momento, lugar e relação. Eu vi os efeitos de se deixar segurar ao passado, e é por isso que eu decidi deixa-lo para trás. A violência doméstica é um mal que atravessa gerações; você a aprendeu de seu pai, que por sua vez aprendeu de seu avô, mas em nossa família, quero ser quem vai acabar com o ciclo.

Eu uso meu passado como uma insígnia, não como uma cicatriz. E espero que assim possam fazê-lo todas as vítimas de violência doméstica. Quando isso passa, não existe um aspecto positivo. É claro que jamais desejaria que tivesse batido na mamãe, mas há uma luz no fim do túnel: podemos utilizar nossas experiências para nos fortalecer e ajudar os outros.

Papai, quero agradecer por ter batido na minha mãe porque isso e converteu na pessoa forte e reflexiva que sou hoje em dia. Posso ver a tristeza que esconde nos olhos dos outros, tal como a vi nos olhos da mamãe. Também posso ver a alegria, e tudo o que quero fazer é gerar mais alegria ainda no mundo.

É graças a você que eu posso me assegurar de que muitos outros não cresçam como eu. Em geral, as lições que nossos pais nos ensinam sem querer, são as que mais nos marcam. Tuas ações me ensinaram sobre como amar a mim mesma.

Para terminar, também quero agradecer a mamãe por ter se munido de valor e te abandonado. Perder o amor da sua vida foi o que te libertou das cadeias herdadas de seu pai. Deixou de beber, casou novamente e se transformou no melhor pai e melhor esposo do mundo.

Agora, continue sendo o mais barulhento da casa, mas agora que o barulho venha da sua risada.

Fonte: Original